Viagem: O que comprei na Europa

10
1238

Como eu já contei por aqui, viajei pra Europa em março. Quando ainda estava lá, começaram as cobranças por um post com as compras da viagem.

Quando voltei, acho que decepcionei várias amigas: como viajei de mochila e só podia carregar até 10 quilos comigo, não pude comprar todas as roupas, sapatos e bolsas que eu queria. O volume da bagagem e o euro e a libra, que são caros, acabei trazendo alguma coisa de maquiagem, alguma coisa de acessórios e alguma coisa de esmaltes.

Vi o semblante de várias moças murchando na minha frente. “Mas não deu pra comprar nada nem no último país?”. Deu, comprei uma bolsa. Como eu acho que fiz boas aquisições, vim, de qualquer forma, mostrar o que trouxe, onde comprei e o preço. Preciso contar também que passei por Paris, mas mal tive tempo de conhecer os pontos turísticos, imagina as lojas! =~

Maquiagem

Como vocês sabem, quase sempre faço o mesmo olho na maquiagem: delineador + muuuuuito rímel. Em Londres, entrei em uma Boots, rede de farmácias que vende tudo no mundo. A maioria delas vende exclusivamente maquiagem, com quiosques de várias marcas pra enlouquecer qualquer uma! É tanta cor, tanta luz, tanto preço de um dígito que não tem como não fazer um estrago!

Assim que entrei, passei direto por Chanel e Dior. Queria ver mesmo era a Benefit, a marca que tem os produtos que sempre abalam nossos corações. Paquerei com vários, mas fui mesmo no kit Tan About Town, com três produtos em miniatura por 9 libras. A caixinha vem com o Some Kind’a Gorgeous, uma base/corretivo que você usa no rosto inteiro; o Hoola, um bronzer; e o Bad Gal Lash, máscara clássica da Benefit. Quem pode contar o que está achando dos produtos é a Belle: dei pra ela de presente! hihihi!


Mesmo tendo no Brasil, a Maybelline deixa a desejar em matéria de variedade. Se aqui a gente encontra uns quatro tipos de máscara (Colossal, The Falsies e as azuis de volume), no exterior esse número aumenta bastante. Assim que vi a Great Lash, peguei pra mim. Custou umas 4, 5 libras, e é a máscara clássica da marca, com 40 anos de mercado! A escovinha é pequena e tem a espiral bem separadinha. É ótima pros cílios de baixo (dica da Vic Ceridono, do Dia de Beauté).

Comprei também a One by One, lançamento da Maybelline. A escovinha é de silicone e é mais estreita nas pontas, pra pegar os cílios menores também. Ainda não experimentei, mas tenho um bom motivo pra mantê-la lacrada: a Volume Glamour MAX Definition, da Bourjois.

A escovinha tem as cerdas curtas e durinhas, ótimas pra modelar os cílios. A ponta tem levemente o formato ouriço, que ajuda a controlar melhor o preenchimento dos cílios. Pra mim, que tenho pouco comprimento e pouco volume, foi amor à primeira passada. O que deixa a máscara ainda melhor é o preço: 5 libras na Boots. Se eu soubesse que seria tão maravilhosa, tinha feito estoque!

Passeando entre os quiosques (ou corners), vi um lindo, retrô, na mesma vibe da Benefit. Era da Soap & Glory, com vários itens de embalagem rosa e dourada. Quis comprar outro rímel, mas era um pouco demais, né? Escolhi o produto mais diferente que vi por lá, um lápis-batom que promete deixar os lábios mais carnudos instantaneamente.

Funciona assim: de um lado, você tem um batom matte cor de boca; do outro, uma espécie de brilho labial incolor que deve ser aplicado somente no centro dos lábios. O efeito é muito divertido! Sabe os lábios de personagem de desenho animado, com aquele ponto de brilho? Pois é!

Você usando o Marvelips, da Soap & Glory!

Quando fechei a conta da Benefit (você pode ir comprando e pagando em cada corner ou juntar tudo e pagar no final, em qualquer caixa!), ganhei um vale-compras de 5 libras de uma marca que não conhecia, a N° 7. Como tinha comprado algumas coisas por esse preço, fui até o quiosque pra ver o que conseguia arrematar. 

Como adoro embalagens, fiquei logo triste quando vi os produtos. Tudo meio com cara de velha, sem apelo, sem charme, nada. Mas eles tinham uma linha coloridinha com batons e blushes cremosos. Os batons eram desinteressantes, então peguei um blush em creme pink, que, na foto, saiu coral. Fofinho, né?

Fui na Topshop pra ver os acessórios, mas acabei levando itens de beleza. Um delineador em caneta maravilhoso e um esmaltinho, mas nem tanto pelo cor, mais pela embalagem mesmo. O delineador foi umas 8 libras, e o esmalte saiu por 4 libras (ai!). Mas tudo pela coleção, né?

A durabilidade desse delineador é incrível. E ele é muuuuito preto. E é o primeiro que usei na vida que não borrou na minha pálpebra inchadinha. Delineador da Topshop é vida e quero ficar com ele pra sempre! Alguém me dá de presente mais um, por favor!

Eu, o delineador da Topshop e o disco do Blondie de 3 libras que comprei em um sebo em Notting Hill

Isso tudo eu comprei em Londres. Meu voo de volta pro Brasil saiu de Frankfurt, na Alemanha. Entrei em uma farmácia pra comprar água e vi uma promoção na partezinha de cosméticos. Tudo era marca Essence, e consegui comprar tudo o que não tinha tido coragem em toda a viagem: um esmalte de glitter gigante colorido (não tinha encontrado ainda, na verdade), adesivos pra unha e um lápis néon pros olhos.

Como não conhecia a Essence, acabei levando pelo preço: 95 centavos de euro pelo lápis e pelos adesivos de unha de oncinha rosa, 1.99 euro pela outra estampa, e acho que foi menos de 3 euros o esmalte de glitter. Fiquei muuuito feliz, porque os produtos são baratinhos, mas são bem legais!

Esmaltes

Já que o assunto de unhas já começou, vou oficializar: sou esmaltólatra, gente. Socorro! Comprei muito esmalte nessa viagem! Nem tudo era baratinho – como o da Topshop, que mostrei aqui em cima), mas consegui umas boas compras. Na Primark, a famosa loja de R$ 1.99 superbarata da Oxford Street, comprei uma camisetinha, uma jaqueta de couro e, claro, esmaltes!

O kit com quatro vidrinhos – um de glitter gigante dourado e três metalizados quase cromados – custou 2 libras, e os esmaltes são excelentes! Aproveitei que precisava de uns lencinhos removedores de maquiagem depois de comprar tanto rímel e levei um kit com dois pacotinhos por 1 libra. Baratíssimo e eficiente! O removedor de maquiagem funciona e tem fórmula não oleosa. Tô usando direto aqui e adorando.

Deixei pra ir na H&M só na Suécia. Tinha em todos os países, mas ela é sueca, então queria ir no país original. Besteira, mas inventei isso, cumpri e foi a melhor coisa! A coroa sueca, moeda de lá, é bem desvalorizada com relação ao euro: com 1 euro, você compra 8 coroas suecas.

Peguei a H&M com coleção de beleza em promoção e comprei quatro esmaltes duo (ou seja, oito cores), cada um por 10 SEK (coroas!) e o kitzinho com três miniesmaltes também pelo mesmo preço. Cada duo de esmalte desses saiu por pouco mais de 1 euro!

Outras compras

Fui pra Europa com um desejo de consumo: um colar de gola Peter Pan da Topshop. Não comprei em Londres, por 12 libras, mas comprei em Dublin, por 18 euros. Foi caro, mas eu precisava. Vi pra vender um igualzinho na Dorothy Perkins, mas, como era da coleção passada, tava pela metade do preço. Vacilei e não comprei. Aí acabei pagando caro mesmo, pra deixar de ser besta, hehe. Ah! Fica liiiindo com blusa básica, mas enrosca no cabelo que é uma beleza. Melhor usar com um coque.

Na H&M de Frankfurt, fui comprar uma bolsa que amei quando vi na loja de Estocolmo. Essa é modelo cambridge, feita de um material bizarro, fosco e durinho. Custou 19,90 euros.


Na Penney’s, a Primark da Irlanda (é a mesma loja, só muda o nome), comprei esses bump-its, acessórios pra fazer cocuruto, topete, cabelinho retrô Amy Winehouse e Brigitte Bardot. Ainda não aprendi a usar o meu (huauhauhahu), mas vai dar certo um dia! Custou 2 euros.

No freeshop do Rio de Janeiro, comprei um batom da nova coleção da MAC. Paguei US$ 13,50. Muito melhor que comprar na Europa, onde, em todos os freeshops, o batom MAC saía por 13, 50 euros. Nas lojas dos países, chegava a custar 18 euros! Fica a dica pra quem for viajar pra lá: MAC só em dólar!

E aí, alguém viajando pra Europa por esses dias? Se tiverem alguma dúvida, é só deixar nos comentários!