Modolo: Neiva Terceiro, a mamma dos pães artesanais

0
227
 IMG_7943
Porém Deus deu ordem ao céu e mandou que as suas portas se abrissem.
Ele deu ao povo pão do céu, fazendo com que caísse o maná para eles comerem, e assim comeram o pão dos anjos.
Deus lhes deu comida com fartura.
Salmo 78, 23-25
IMG_7949
Nem sempre o pão dos anjos cai do céu para alimentar o povo como no Salmo 78, porém, existem muitos anjos na terra fazendo maná, o pão dos Deuses, para nos alimentar. Um anjo desses é Neivinha (como eu carinhosamente a chamo). A sua Padoka tem um quê de casa de vó, cada cadeira é um colo. Quando vou agarramos um papo recheado de erres puxados, lembranças macarrônicas, hábitos familiares e um falar em tom mais alto sempre toma conta dos nossos encontros. Temos muito em comum, uma medalhinha do Espírito Santo, a origem paulista, o encanto nas cozinhas das avós e um amor pelo Ceará que nos acolheu.
Toda historia dessa Padeira, que começou atendendo um desejo de uma grávida e de repente se viu com um bloco cheio de encomendas anotadas depois de 3 dias expondo seu produtos na FIESP, esta contada em seu livro Voltamos porque tem Pão – Neiva Terceiro da mesa a profissionalização que é uma delicia de leitura, tanto quanto os pães.
 servico_culinaria
O que mais me chama atenção no trabalho da Neiva é que sempre tem uma novidade, uma surpresa, uma criação, um invento, uma delicadeza, uma delícia. Desta ultima vez descobri um sabor novo, daqueles de comer rezando. Ela arrematou todo perfume e sabor marcante do seu pão australiano (que já é uma delicia sozinho) com um recheio de frango defumado. Sabe aquelas sensações maravilhosas, que só palavrões que partem pontes conseguem expressar?! Então…
IMG_7922
pão australiano com frango defumado

Por falar em falar em gratas surpresas, numa visita que fiz a minha amiga há algum tempo atrás, assim que ela tinha voltado de uma viagem internacional, trazendo na bagagem história, novos conhecimentos em um bocado de temperinhos (Fato: mala de viagem de cozinheiro sempre tem milhões de potinhos de tempero) fui presenteado com um pão muito particular e peculiar. O pão Almas, cuja receita e história estão no livro, mas o sabor marcante daquela crosta crocante, miolo macio e o perfume da lavanda estão cravados na minha memória.

pc383c2a3odelavandaemel
referência ao pão almas – pão de lavanda do site trem bom

Tudo na padoka é feito com muito amor e carinho, desde a escolha dos melhores ingredientes, ao cuidado com o processos e a utilização de métodos que enaltecem o sabor e conferem qualidade a tudo que tem lá. Muitos produtos são oferecidos congelados para que possamos finalizar em casa e ter pão fresquinho e quentinho saindo do forno, o que é uma ótima opção para quem vai receber em casa, além dos deliciosos antepastos como o pimentão vermelho assado com tomatinho cereja que é deli.

Dentre as mais de 100 receitas catalogadas é lógico que eu tenho meus queridinhos. Um deles é o Pão de Bacalhau, que sempre compro na versão congelada e faço um estoquezinho para ir saboreando aos poucos. Como moro só, aquecer o forno para esquentar um ou dois pães as vezes fica inviável, então fiz um “gambiarra” (coisa de cozinheiro preguiçoso, meu caso, que adoro praticidade) que Neiva já está ensinando para os clientes. O dito pão tem um cortezinho em cruz no topo, então eu pego ele congeladinho mesmo, encho o furinho com azeite, e coloco numa sanduicheira tipo toast. Crostinha tostada, quentinho, e aquele recheio de bacalhau molhadinho de azeite que… mamma mia.

Perfeito!

IMG_7919
pão de bacalhau

Na linha dos pãezinhos doces o meu favorito é o Madrileño, acho que pela minha referencia de infância de pão doce (aquelas roscas de padarias carregadas de creme de confeiteiro em cima). É lógico que aquela massa fofinha com toque de limão siciliano, recheado com creme e goiabada ou morango transcende a rusticidade das minhas referencias infantis. O Madrileño surpreende pela delicadeza e equilíbrio de sabor, naquela premissa de que menos é mais, o simples que conquista.

madrileno-1465488872
madrileño

Quem ficou com água na boca, e a ainda não conhece a Neiva Terceiro Pães Artesanais (Padoka da Neivinha) fica na rua Barbara de Alencar, 2056 (quase nas costas do Pão de Açúcar da Julio Ventura) e funciona de terça à sexta-feira das 8:00h ás 18:30h e aos
sábados das 09:00h às 17:30.

Beijos e até o nosso próximo encontro com a gastronomia temperada com algumas especiarias.

Deixe um comentário