Modolo: sob a tríade de Capricórnio, eis o Indie Café Bistrô

0
192

Niver Indie

Em escapada do monstro Typhon, o Deus Pan ao deitar nas águas para refugiar-se teve a parte inferior do corpo transformada em peixe, segundo a lenda. Capricórnio é a constelação menos visível do Zodíaco, e só pode ser encontrada se estivermos atentos às três de suas estrelas mais brilhantes (Daneb Algedi, Dabih e Algedi).

ArtStation
ArtStation

Mas foi outro Deus grego, Dionísio, que providenciou o encontro dos três capricornianos que delineiam cada detalhe do Indie Café Bistrô. Foi entre taças, sabores, aromas de alcaçuz que nunca estiveram lá, tintos, brancos e perlage que Mirella, Daniel e eu nos encontramos.

Imagem 98

Desde então, a consultoria transformou-se em assessoria, amizade, parceria e cumplicidade de 8 anos que resultam em 7 do restaurante inaugurado na sua primeira versão de novembro de 2010. Quando abriu no Shopping Salinas, a primeira casa era menor, um mezanino, uma escadaria, um tímido salão inferior e uma ampla área externa no Boulevard.

DSC02327 (1125x1500)
Indie Café – Salinas

Aberto às 16h, o cardápio tinha muitos elementos de uma cafeteria, como os croissants, os crepes e as tapiocas, com alguns pratos de sopas, massas e risotos para os que permaneciam desfrutando do anoitecer.

Mas aos poucos o cardápio de bistrô contemporâneo foi ganhando corpo, força, uma variedade de carnes, peixes, frutos do mar e seus acompanhamentos. Nossas experiências gastronômicas começaram a fugir do controle e deram origem a muitos pratos durante esses anos. Como explica o prefácio do antigo cardápio, feito para comemorar o primeiro ano da casa e que já dava indícios de que a cafeteria não tinha mais espaço.

prefácio do cardápio
Prefácio do Cardápio

Com a mudança para a Vila Bachá nº 5 em abril de 2014, o restaurante mantém o café no nome fazendo referência aos cafés franceses e sua gênese, mas renasce com outra roupagem, alguns elementos que eram sucesso no Salinas ganham releituras e se transformam em entradas, pratos principais e sobremesas.

Este novo espaço revitalizou uma construção da década de 50 na vila, que avizinha a paróquia de Santa Luzia, onde residia e ainda residem alguns membros da tradicional família Bachá.

Revista VOS
Revista VÓS

Marcado pelo aconchego, o ambiente mistura elementos modernos, como uma coluna de aço que sustenta a estrutura do salão e é parte da escadaria do antigo espaço, mesclada com peças de mobília restauradas, como o conjunto de sofás vermelhos do hall, o aparador com espelho, as cristaleiras, a adega em colmeia de madeira de demolição. Toda a decoração é adornada pelos quadros expostos da artista plástica cearense, a reconhecida internacionalmente Sandra Montenegro.

sandra
Fachada atual e hall com aquarela de Sandra Montenegro

Sem falar no querido piano da família da Mirella, no qual me arrisco umas notas vez ou outra, que dá vida às noites musicais da casa e já chegou a acompanhar o nosso saudoso Raimundo Arrais e sua eterna companheira Ayla Maria cantando os sucessos italianos e o hino do Fortaleza (time do coração do cliente mais fiel da casa, Quesado). Tantas animadas são as noites musicais, muitas delas conduzidas com o Jazz e Bossa do Phe Carvalho e Neto Ferreira e garantidas todas as sextas-feiras com a MPB de Selma Silfer e Edson Martins dentre outros artistas que a casa sempre tem o prazer de receber.

selma
Selma Silfer e Edson Martins

Nesses 7 anos, vivemos ali muitas histórias. Encontros, desencontros, enlaces, desenlaces, chegadas, partidas (algumas muito dolorosas) e continuamos.

Mas todos esse momentos tiveram boa comida, risos de uma esposa feliz que de repente ecoam o salão seguidos de uma repreensão sutil do marido encabulado, lágrimas de alegria, saudade, mas tristeza jamais! Sempre tudo regado a muito vinho, brancos, rosés, tintos, verdes, espumantes e champanhes de uma carta cuidadosamente pensada para atender a todos os gostos.

Daniel, Mirella e Modolo - El Trio.
Daniel, Mirella e Modolo – El Trio.

Sinto tanto não poder estar junto desses dois irmãos que o destino me deu nessa noite tão especial de sexta-feira (17/11), quando comemorarão com todos os amigos e clientes! Mas, estamos sempre conectados, em sintonia, nos entendendo no olhar e recusando em coro o copo de suco de manga, tão carinhosamente preparado pelo chefe dos garçons, mas que tanto odiamos. Tão diferentes e tão iguais, almas trigêmeas!

Entretanto eu estarei em coração e deixando, como sempre fiz durante esses 7 anos, minha assinatura no cardápio. Para marcar a data, nasce um prato que carrega toda essa essa história, o Filé El Trio: risoto de cerveja com croutons de bacon, que é uma releitura da nossa sopa predileta da primeira versão do cardápio, acompanhado de filé alto com molho de alcaçuz que remete ao aroma que sacramentou o encontro desses três amigos. Ou vocês achavam que o alcaçuz surgiu para testes sem nenhuma pretensão?

Filé El Trio.

Esse é meu presente para essa nova fase do Indie Café Bistrô, um prato que tem a nossa cara, a marca da tríade de capricórnio, formulado a 6 mãos e com muito carinho. E que venham os próximos 7 anos!

Beijos e até o nosso próximo encontro com a gastronomia temperada com algumas especiarias.

Deixe um comentário