Férias com bebê: Zorah Beach Hotel, em Flecheiras

1
702
Entrada do Hotel.
Entrada do hotel

Recentemente estivemos pela terceira vez no Zorah Beach, em Flecheiras. As três experiências foram bem distintas, pois estávamos em momentos de vida diferentes. Primeira vez fomos em outubro de 2015, eu estava grávida do Oscar e foi uma lua de mel para nós. Ficamos no bangalô de frente pra piscina, fomos super bem recebidos e foi uma viagem bem romântica.

Oscar com 6 meses. Recomendo levar piscininha.
Oscar com 6 meses. Recomendo levar piscininha

Voltamos lá para comemorar o aniversário do meu pai em novembro de 2016, Oscar tinha 6 meses, acabado de iniciar a introdução alimentar, não dormia ainda a noite toda, não gostou de dormir no berço portátil, adorava dormir na cama conosco, mas aí eu era quem não tinha coragem de dormir (com medo de ele acordar, engatinhar e cair da cama) e ficava a noite inteira acordada observando o sono dele.

Primeira vez do Oscar na piscina. Alegria pura!
Primeira vez do Oscar na piscina. Alegria pura!

Foram dois dias maravilhosos porque foi a primeira vez do Oscar na praia e numa piscina, e a felicidade dele era tão grande que chegava a transbordar em gritos de alegria, gargalhas gostosas e olhinhos brilhando. No entanto, também foram dois dias supercansativos, sem dormir, esterilizando mamadeiras na cozinha do hotel, tentando balançar um bebê de 10kg que ainda precisava de muito colinho pra dormir… Voltamos muito mais cansados do que fomos e não foi à toa que esperamos ele completar um ano antes de viajarmos de novo.

Primeira vez na praia.
Primeira vez na praia.

Agora, em dezembro de 2017, voltamos ao Zorah com um menininho de 1 ano e 7 meses para comemorar o meu aniversário. Posso dizer?! Foi incrivelmente melhor. Mais uma vez o hotel nos recebeu superbem. Dessa vez nem levamos berço portátil, eles montaram um berço ao lado da nossa cama, e quando chegamos, já estava lá com lençóis e uma toalhinha de capuz esperando pelo Oscar.

Praia de Guajirú, 2017.
Praia de Guajiru, 2017

Novamente nosso pequeno não foi muito fã do berço portátil, mas dessa vez eu me senti segura de dormir com ele na cama, pois ele já sabe descer sozinho sem se machucar. No restaurante, o atendimento e comida estavam excelentes e notamos um plus: menu kids. Pratinhos com frango ou filé de peixe grelhado, arroz, purê de batata e feijão. Oscar amou, principalmente o feijão.

Praia de Guajirú, 2017.
Praia de Guajiru, 2017

Viajar com criança que já come de tudo é muito mais simples. Nessa idade também simplificam os cuidados: pode tomar banho de chuveiro, nada mais de pilhas de mamadeira pra esterilizar, durante as refeições pode ficar brincando próximo da gente enquanto ficamos de olho.

Praia de Guajirú 2016.
Praia de Guajiru, 2016.

Dessa vez ele conseguiu aproveitar ainda mais a praia e a piscina e até escolher o que queria fazer e quando. Como já entende tudo o que falamos, foi muito mais fácil também para nós explicarmos, por exemplo, que era hora de sair da piscina porque o sol estava quente, que não podia pegar ou fazer algo.

Ele ainda não entrou na fase da birra (benza-Deus), o que faz por enquanto é algo muito fofo: ele dá tchau. Quando falamos que vamos sair da piscina, ele dá tchau pra piscina, quando eu falo que é hora de parar de brincar pra tomar banho, ele dá tchau pros brinquedos, quando quer mais biscoito, mas eu digo que não pode, ele dá tchau pros biscoitos.

Piscina do Hotel, 2017.
Piscina do hotel, 2017

Esse ano em especial achei que o staff do hotel nos ajudou demais, estavam sempre prontos a tornar nossa estadia mais confortável. Também tinha muito mais crianças no hotel, Oscar tinha muitos amiguinhos pra interagir e brincou muito mais.

penteadeira_amarela_zorahbeach

Outros pontos altos são: um paisagismo lindo, muito verde e natureza, quartos superconfortáveis e grandes, banheira em todos os quartos e produtos da L’Occitane para o banho ficar ainda mais gostoso e relaxante, paz e tranquilidade. O projeto é feito de tal forma que mesmo quando o hotel está lotado você não percebe e não escuta barulho.

Praia de Guajirú 2016.
Praia de Guajiru, 2016

Dentre os pontos baixos para viajar com criança: não tem parquinho, definitivamente não é um hotel pensado para crianças (apesar de recebê-las superbem), portanto o projeto também tem várias “zonas de risco” para crianças pequenas, é um local onde um adulto tem que estar sempre de olho. Ainda acho que os pontos altos compensam. Vamos ver se nesse próximo ano voltamos lá com o Oscar, e eu conto tudo aqui! Beijos e boas férias!