Pet: Dois novos gatinhos em casa!

7
679

gatinho filhote

Há duas semanas minha casa ficou mais movimentada. Paçoca, nosso primogênito canadense, ganhou dois amiguinhos! Jaspion, o macho, e Maple, a fêmea, são irmãos da mesma ninhada, abandonada por alguém em uma caixa na rua. Tão pequenos!

gatinhos 5

Minha amiga Thais, que mora numa casa grande, com jardim, quintal, árvore e gramado, costuma resgatar gatinhos. Muitos ela adota mesmo, mas também procura recuperar os bichinhos, garantir a castração e colocar pra adoção.

Às vezes acontece de querer ser lar temporário, mas se apega (melhor pessoa ) ou não consegue mesmo alguém disposto à adotar responsavelmente, aí a casa ganha mais um morador.

gatinhos 3

Maple e Jaspion vieram direto do veterinário, depois de tirar os pontos da cirurgia de castração, pra minha casa. Imagina como estavam assustados: tirar pontos não é nada agradável e chegar num lugar estranho, com pessoas estranhas, depois de cinco meses morando no quarto da Thais… era muito caos.

gatinhos 2

A primeira coisa que eles fizeram foi se esconder. Correram pra trás dos livros na estante, andavam abaixadinhos e miavam com medo. A gente deixou os pequenos dentro de um quarto aqui em casa, porque não sabia como Paçoca ia reagir. Ele só conviveu com outros gatos quando nasceu e sempre fica maluco quando sente cheiro de gato em algum visitante.

gatinhos 7

A Thais recomendou que a adaptação fosse lenta. Que a gente colocasse os gatinhos na bolsa de transporte, botasse na sala e deixasse o Paçoca interagir. Pra que todo mundo se cheirasse e estivesse protegido. O começo foi meio tenso, os gatinhos ficaram com muito medo, mas o gatão (hehe) tava curiosíssimo, doido pra chegar perto – mas só apanhava! hahaha!

gatinhos 6

O Igor, meu marido, é mais ansioso que eu. Não passou nem meia hora, e ele já foi abrindo a bolsa, pros gatos se encontrarem. Foi um pouco precoce, porque eles não tavam acostumados nem com a gente ainda, nem com o lugar e já enfrentar o chefe da casa de cara…

gatinhos 11

A reação deles foi, claro, se esconder. Foram ficar no fundo do rack da TV, por trás do DVD. E o Paçoca? Ficou na frente, observando, cuidando ou, como o Igor diz, “guardando caixão”, hehe. A partir dali, quando a gente queria saber onde estavam os gatinhos, era só encontrar o Paçoca; os pequenos com certeza estavam por perto.

gatinhos 10

A primeira semana foi de rusgas. O Paçoquito levou muita mãozada e engoliu muito abuso, mas também deu as suas. Agora eles já brincam juntos, dormem juntos, tudo lindo e muito, muito engraçado! Gato filhote é muito divertido e um amorzinho, e Maple e Jaspion são muito carinhosinhos, adoram colo, ficam sempre pertinho.

gatinhos 1

Paçoca sempre foi na dele, nunca gostou muito de colo nem de carinho (cada gato tem uma personalidade diferente), mas de vez em quando surpreende a gente vindo deitar junto. Desde que os pequenos chegaram que ele não fez mais isso =(. Não sei se porque sempre que ele quis chegar os pequenos já estavam no lugar dele ou se tá rolando uma mágoa geral. Continuamos fazendo a Felícia com ele, amando, dando atenção, mas acho que é normal o gato mudar um pouco o comportamento quando deixa de ser filho único.

gatinhos 8

Por outro lado, desde que os gatinhos chegaram, Paçoca nunca mais tentou fugir de casa. Ele sempre corria pro apartamento do vizinho. Agora a gente abre a porta, e ele não quer mais sair. Parece que a casa ficou mais completa, tanto pra gente quanto pra ele!

Por aqui, seguimos apaixonados. Cachorro é massa, mas gato é um amor diferente, um relacionamento diferente, além de ter custo baixo pra manter e quase não dar trabalho. Vale a pena adotar!

7 comentários

  1. Que fofo, Alinne. Eu tenho a intenção de adotar outro gatinho em breve, mas tenho muito medo da reação do Remy. Ele é muito mimado, carente… fico achando que ele pode ficar hostil. Mas acho que se fizer isso da bolsa pode dar certo pro primeiro contato =)

    • pois é, também ficava insegura com o paçoca, mas duas amigas adotaram gatinhos já tendo um e, apesar de umas confusões no começo, hehe, tudo acabava em muito amor. os gatinhos ficam mais felizes, eu acho. <3

    • obrigada, raqueeel! tô apaixonada pelos menos pequenos. o problema de gato é justamente esse: depois do primeiro, a gente sempre quer mais um! hehehe! beijos

  2. ô alinne! que fofo.
    já tem um tempo que eu queria um gato.. pra ficar dentro de casa e etc. já até tive um há alguns anos atrás.. mas moro em sítio. daí ele fugiu e foi atropelado 🙁
    só tenho cachorro.. mas também. tenho quase um canil. eu já tinha três fêmeas e um macho.. daí um amigo do meu pai, achando que eu tinha poucos, me apareceu com outra fêmea. aonde cabe quatro, cabem cinco, né? hahahaha.

    • Oi, Fernanda! Fiquei um pouco louca no começo da gravidez, porque o pessoal fala muita besteira. Mas a única coisa que fiz foi evitar de limpar a caixinha dos gatos por causa do (baixíssimo) risco de toxoplasmose. Eles não saem de casa e são limpinhos, viviam na cama comigo, hehe. Depois que Penélope nasceu foi que a gente deixou eles fora do quarto dela e do nosso totalmente por alguns meses. mas mesmo assim, no primeiro mês, aparecia direto pelo de gato nas roupinhas dela. Ela não teve alergia nenhuma, no segundo mês eles já voltaram a circular nos quartos, e hoje, com 9 meses, ela ama os gatinhos. Fica louca quando eles passam por perto e sempre quer pegar. Eu deixo e depois só lavo a mãozinha dela pra ela não colocar pelos na boca, hehe. Mas tá tudo bem legal. Pode ficar tranquila que vai dar tudo certo pra você também!

Deixe um comentário