Ouse lança EP de estreia e avisa: tem mulher fazendo arte no Ceará, sim!

0
252

penteadeira-amarela-ouse-1

Quando as mulheres se unem, elas fazem a revolução. Das sufragistas às Riot Grrrls e agora, na nova onda feminista da qual temos a honra de fazer parte, ir para o front ao lado de outras mulheres parece nunca ter feito tanto sentido em nossas cabecinhas em desconstrução.

Na trincheira do underground cearense desde 2016, a Ouse finalmente lança o primeiro EP, intitulado “Desculpe Por Todo Esse Sangue”. Formada pelas (anti)divas Juliana e Suiane Pessoa, pelo cara das guitarras mais genialmente anos 90 do pedaço Ícaro Manfrinni e pelo baterista mais midiático, preciso e criativo do rolê, Nyelsen Bruno, a banda é resistência de todos os ângulos: mulheres fazendo rock ao lado dos homens, em número igual, com letras que falam sobre ser mulher e a necessidade de ser livre.

ouse-desculpe-por-todo-esse-sangue

Esse sangue todo a que o quarteto se refere é exatamente aquele que você está pensando – o da menstruação, o dos feminicídios, mas também o dos assassinatos de LGBTs, negros, índios e todas as minorias. Ouse fala sobre opressões, ou melhor, fala contra elas.

No palco, Ju é catarse, é puro id, é pintura no rosto, no corpo e performance tão sensual quanto dolorosa. Su é ritmo e firmeza, baixo em punho, e a plateia inteira querendo ser como ela. Ser mulher é foda, em todos os sentidos.

penteadeira-amarela-ouse-2

A Ouse tem o frescor de uma banda nova, mas com o savoir faire de uma banda antiga: a galera toca desde os remotos tempos do Noise 3D Club, que fechou há mais de 10 anos, e protagonizou noites inesquecíveis com shows de Volúpia e Telerama. Que tempos, meus amigos!

Mas, como eu ia dizendo, a Ouse preparou para esta sexta, 15, o lançamento do EP de estreia. O show rola no Porto Iracema das Artes, é gratuito e vai além quando aproveita o mês de março pra jogar os holofotes também sobre outras mulheres que fazem arte em Fortaleza. União é revolução.

penteadeira-amarela-ouse-5

Sabe como é, ser mulher, ocupar espaços, ter visibilidade, tentar derrubar o patriarcado… É sempre puxado. Uns dois anos atrás, o festival Girls To The Front começou mostrando que, se organizar direitinho, todas as mulheres tocam em Fortaleza. E a Ouse, que sempre trabalhou ao lado do coletivo, criou também uma festa, a Ouse Se Quiser, que ganha edição especial nesta sexta, com mesa redonda sobre as mulheres na arte, exposições de artistas visuais e, claro, o show. Tudo grátis!

Olha a programação:

16h – Mesa redonda As mulheres na arte

18h – Abertura das exposições das artistas Bianca Queiroz, Anauã Luamy, Gabrielle Neara, Raisa Christina, Nina Santiago e Natercia Santana

19h30 – Show

penteadeira-amarela-ouse-7

Que beleza de sexta-feira! Vai lá, vai celebrar as mulheres na resistência, vai conhecer as artistas da tua cidade, vai apoiar as manas! Ouse hoje, ouse sempre, ouse muito!

O disco entra nas plataformas de streaming nesta sexta também. Louca pra ouvir no repeat!